Fecomércio deu o pontapé inicial à campanha para extinguir o projeto de lei    -    Foto: Fecormércio/Notisul
Fecomércio deu o pontapé inicial à campanha para extinguir o projeto de lei - Foto: Fecormércio/Notisul

 

Tubarão
 
Entidades do comércio, indústria e de classe em Santa Catarina iniciaram ontem, em Florianópolis, uma articulação para sensibilizar deputados dos prejuízos que o setor produtivo terá com um projeto de lei apresentado na câmara dos deputados. O texto prevê o pagamento de mais impostos por parte de empresas. 
 
Sugerido em fevereiro deste ano por nove deputados da bancada petista, o projeto de lei 3.155 pretende acabar com a isenção do Imposto de Renda para distribuição de lucros e dividendos de pessoas jurídicas, que passarão a ser taxados em 15%.
 
“Não é o momento para mais uma oneração para o setor produtivo. O modelo atual de tributação já é bastante pesado aos empreendedores e acaba por reduzir a competitividade do país”, pondera o presidente da FCDL, Sergio Medeiros.
 
A proposta ainda não chegou às comissões da câmara federal, mas os autores acreditam que, se aprovado, pode aumentar a arrecadação do fisco em mais de R$ 16 bilhões.