#Pracegover Foto: na imagem há pessoas, mesa, cadeiras e um quadro
#Pracegover Foto: na imagem há pessoas, mesa, cadeiras e um quadro

Algumas ações foram definidas pelas entidades de classe de Tubarão na manhã desta terça-feira (10) para ajudar os empresários afetados com os alagamentos da semana passada. Em reunião com representantes da Associação Comercial, Câmara de Dirigentes Lojistas, Associação das Médias e Pequenas Empresas e Sebrae, as principais sugestões dos presentes foram buscar linhas de crédito e financiamentos com baixa taxa de juros e maior carência, assim como isenções ou descontos em determinados impostos.

Um grupo de trabalho com a participação de especialistas será criado para auxiliar as empresas nas necessidades mais urgentes, como suporte jurídico, por exemplo. Até o momento, com base no levantamento realizado pela CDL, estima-se que cerca de 100 empresas tenham sido afetadas diretamente pelos alagamentos na área central da cidade.

“O prejuízo principal foi a questão do mobiliário, já que a maioria conseguiu levantar os estoques ou retirar das lojas. Vamos estimar R$ 100 mil por loja, já dá em torno de R$ 10 milhões de prejuízo. Já temos uma ideia pelo menos com relação à região central”, explica o presidente da CDL, Rafael Gomes Silvério.

O formulário do levantamento será disponibilizado nos canais de todas as entidades envolvidas para que se tenha a dimensão do prejuízo total mais próxima possível da realidade, incluindo todos os segmentos da economia. Desta forma, será possível buscar a ajuda financeira necessária.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Foto: Priscila Loch