Wagner da Silva
Braço do Norte

Apesar de uma dose de desconfiança, a visita da comitiva da Unisul a Braço do Norte, quarta-feira, reavivou o interesse político e empresarial em apoiar as iniciativas propostas pelo reitor Ailton Nazareno Soares.
A implantação da unidade da Unisul em Braço do Norte ocorreu em 1998. Mas somente em 2002 houve a doação da área para a edificação de uma sede própria. Na época, eram oferecidas graduações em administração e pedagogia. Com o passar dos anos, o objetivo principal, de transformar o local em um Centro de Ciências Agrárias, foi praticamente abandonada.

Na época, o maior fomentador desta modificação no foco foi o então secretário de agricultura da prefeitura, Edésio Oenning. Hoje à frente do Sindicato Rural de Braço do Norte, ele considera que a Unisul, após mais de 12 anos, perdeu espaço, pois não aproveitou a oportunidade para investir em cursos como os agronomia e medicina veterinária, duas das maiores reivindicações naquele momento.

Ele valia que a proposta de investimentos em metodologias, pesquisas, graduação e acesso a cursos virtuais traz também novas e boas perspectivas no que diz respeito à atuação da Unisul em Braço do Norte. “Há outras instituições de ensino que exploram o espaço deixado pela Unisul. Para voltar a ser interessante à região, os investimentos devem ser neste sentido, pois nenhuma universidade da região iguala-se à Unisul em tecnologia”, compara Edésio.

O presidente da Associação Empresarial do Vale (Acivale), Silvio Bianchini, também apoia a implantação da unidade em Braço do Norte. Ele também se diz otimista com a apresentação feita pelo reitor. “Acredito que o foco a ser explorado realmente seja a área das ciências agrárias, um setor forte em toda a região. Estou otimista pelo compromisso assumido pelo reitor Ailton em apresentar um plano de trabalho e voltar a investir no município”, afirma.

Unisul reafirma o compromisso
em investir mais no município

A retomada dos investimentos pela Unisul na unidade de Braço do Norte ocorrerá com o apoio de representantes de classes da região. “As parcerias com os gestores públicos e empresariais, que fomentam diversas atividades, são fundamentais. Estamos conscientes do vazio deixado pela universidade, mas assumo o compromisso de investir no desenvolvimento da unidade”, confirmou o reitor Ailton Nazareno Soares.

Segundo ele, a Unisul investe em seu quadro docente e em tecnologia há anos. Ailton explanou anda que a universidade está na vanguarda no que diz respeito aos cursos virtuais e conta com extensa credibilidade junto a instituições como o Exército, a Marinha e a Aeronáutica. “Temos o melhor a oferecer, falta apenas mudar o perfil de atuação, estreitar os laços com a comunidade, ser participativa. Daí a reunião em Braço do Norte”, acrescentou o reitor, em reunião quarta-feira.

Ele explicou que, com o vestibular e o início do semestre, é impossível investir a curto prazo, mas isso será feito em Braço do Norte a partir do próximo ano. “Incrementos nos cursos presenciais, as pesquisas e também a educação virtual são prioridades para o próximo ano”, pontuou.

Classe política garante
apoio à universidade

A retomada de investimentos da Unisul na unidade de Braço do Norte também trouxe expectativas no meio político do Vale. O secretário de desenvolvimento regional em Braço do Norte, Gelson Luiz Padilha, aproveitou a visita do reitor Ailton Nazareno Soares para solicitar maior participação da universidade no debate de questões sociais. “Acredito que a proposta da reitoria, de ser mais atuante no aspecto social e também politicamente, acelerará o crescimento da região”, avalia.
Apesar de reticente, o presidente da câmara de vereadores, Ronaldo Fornaza (DEM), garante estar mais esperançoso quanto aos prometidos investimentos na unidade. “Ao menos percebemos a boa vontade em apresentar projetos, ouvir nossas angústias quanto ao ensino. O que devemos fazer é permanecer alertas e cobrar estas promessas”, anuncia.

O prefeito de Braço do Norte, Evanísio Uliano (PP), o Vânio, espera uma apresentação mais clara sobre os planos de trabalhos e investimentos na unidade. “Somos cobrados pela sociedade a ausência da Unisul. Ainda não está claro, mas o reitor demonstrou responsabilidade, compromisso e interesse de estar próximo do Vale. No que depender de Braço do Norte, receberá total apoio”, reforça.