Os trabalhadores do comércio aceitaram a contraproposta do sindicato patronal  -  Divulgação/Notisul
Os trabalhadores do comércio aceitaram a contraproposta do sindicato patronal - Divulgação/Notisul

Tubarão

No fim tudo deu certo! Após um mês de queda de braço, os representantes do Sindicato do Comércio Atacadista de Tubarão e Região (Sindilojas) e do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Tubarão e Região encontraram o equilíbrio e chegaram a um acordo. O horário especial de Natal em Tubarão inicia nesta sexta-feira e o salário dos trabalhadores terá um reajuste conforme o solicitado.

Ontem os trabalhadores do comércio responderam ao chamado do sindicato e compareceram em peso para a mobilização marcada para meio-dia. Com a apresentação de nova proposta patronal, os trabalhadores que se encontravam no sindicato definiram pela suspensão do manifesto, organizado para ganhar as ruas da cidade, e posterior avaliação da proposta. 

De acordo com a presidente do sindicato trabalhista, Elizandra Rodrigues Anselmo, no próximo ano as negociações devem iniciar mais cedo para não prejudicar os comerciários. “Mesmo com a data base em novembro teremos que iniciar a negociação bem antes e não deixar tudo para o último momento”, destaca.

Quanto ao reajuste salarial, os trabalhadores pediam 15% sobre o piso ou 1% de ganho real em cima da inflação, fechada em 10,32%. Ficou acordado em 11% para o piso, que hoje é R$ 1.005,00 e passa para R$ 1.115,55, e 10,8% nos demais valores.

O horário de especial do comércio será de segunda à sexta-feira, das 9 às 22 horas; aos sábados, das 9 às 17 horas; aos domingos, das 16 às 22 horas; no dia 24, véspera de Natal, das 9 às 17 horas e nos dias 26 e 31 estará fechado.