Após 8 a 10 anos de muita diversão e hiperatividade, os cães começam a desacelerar por conta de sua curta expectativa de vida, que raramente excede os 15 anos.

É mais do que justo que eles possam relaxar após darem tanto amor e atenção aos seus donos – afinal, a terceira idade chega para todos.

Infelizmente, muitos cães idosos não recebem essa chance… Alguns morrem após serem covardemente abandonados por seus donos, enquanto outros são negligenciados dentro do próprio lar, tendo sua vida encurtada pela tristeza.

[Esdras começou a cuidar de animais abandonados aos 14 anos. Hoje, ele mantém um abrigo, mas o espaço é alugado. O jovem protetor precisa comprar um terreno para construir um abrigo próprio. Esdras vai poder acolher mais animais vítimas de maus-tratos com a qualidade de vida que eles merecem! Saiba como ajudá-lo aqui.]

É uma injustiça que isso aconteça, e algo que a enfermeira aposentada Nicola Harrison busca evitar a todo custo!

A ex-enfermeira britânica passou a vida cuidando de pessoas, milhares delas. Agora aposentada, ela dedica seu tempo a cuidar de cães abandonados, doentes ou idosos (às vezes, os três ao mesmo tempo).

Nicola dirige a ONG Gray Muzzle Canine Hospice Project, uma entidade de apoio e resgate de cães, sobretudo cães que estão na terceira idade.

Mãe de dois filhos já adultos, a ex-enfermeira acolhe filhotes com menos de seis meses para cuidar, além de cães acima dos 9 anos e animais com doenças terminais.

Os filhotes ficam com ela até serem adotados. Os cães idosos podem passar anos até que a velhice os leve, enquanto os cães com doenças terminais são cuidados por alguns meses, dependendo de suas expectativas de sobre-vida. Muitos estão com algum tipo de tumor maligno ou câncer intratáveis. Nesses casos, eles só podem receber certos cuidados paliativos e claro, muito amor!

“É tão gratificante poder adotá-los e dar a eles momentos especiais. Não sei quando são seus aniversários, então fazemos para todos uma festa de aniversário”, diz Nicola.

Quando Nicola fundou a ONG, ela tirava tudo do próprio bolso. Agora, aceita doações de amigos, vizinhos e entusiastas da causa, que também a ajudam a fazer seu trabalho.

Leia também: Cidade chilena constrói casinhas para cães de rua com jardim para abelhas

Grande parte do dinheiro arrecadado é gasto com comida, medicamentos e veterinário. O que sobra é gasto com mimos e passeios com os cães, como um pulinho na praia…

… com sorvetes e bifes em algum Pub…

…e passeios em carrinhos de bebê…

…E até mesmo levando a filha de Nicola, Olivia, 16 anos, ao baile de formatura!

E quando chega a hora de algum cãozinho, Nicola realiza uma cerimônia ecumênica e o enterra em um terreno especial próximo à sua casa. É sempre um momento comovente e triste para a aposentada, já que ela sempre desenvolve vínculos com os animais.

Não que isso tire a vontade da ex-enfermeira de fazer ainda mais: ela afirma que seu trabalho “está apenas começando”.

“Pode ser um trabalho extremamente doloroso, mas alguém precisa fazer isso”, explicou. “Sou uma completa amante dos animais e simplesmente não consigo suportar a ideia deles passarem seus últimos dias, semanas ou meses sem o amor que merecem.”

Nicola é um anjo que instiga dezenas de cães a se sentirem amados, seguros e valorizados uma vez mais em seus dias de crepúsculo. Ela faz algo que muitos donos de animais falharam quando tiveram a oportunidade

Fonte: Inspire More/Fotos: Reprodução/Facebook @thegreymuzzlecaninehospice