#ParaTodosVerem Na foto, uma pessoa com o dedo sobre o interruptor de energia elétrica. Ao lado há uma placa onde se lê “Ao sair, apague a luz.”
- Foto: Fernando Frazão | Agência Brasil | Divulgação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a aplicação da bandeira verde para o consumo de energia no mês de agosto. Isso significa que as condições de geração de energia elétrica nas usinas hidrelétricas continuam favoráveis, não sendo necessário acionar usinas mais caras, caso da termelétricas movidas a carvão ou óleo diesel, por exemplo. A bandeira será válida para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional – a malha de transmissão de energia que conecta as usinas do País aos consumidores – que cobre quase todo o território brasileiro.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica, especialmente quando as condições de geração não são favoráveis. Além disso, esse custo é pago de imediato nas faturas de energia, o que desonera o consumidor do pagamento de juros da taxa Selic sobre o custo da energia nos processos tarifários de reajuste e revisão tarifária.

As bandeiras dão transparência ao custo real da energia e permitem ao consumidor se programar e ter um consumo mais consciente. Antes, ele não sabia que a energia estava mais cara. Agora ele sabe e pode se programar. Se a bandeira está vermelha, ele sabe que é conveniente economizar, ter um consumo mais consciente e evitar o desperdício de água e energia.

Fonte: Agência Nacional e Energia Elétrica

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul