Tubarão

A formação dos catequistas é sempre uma das tarefas mais urgentes das comunidades e paróquias. São eles, que de certo modo, são os intérpretes da Igreja Católica junto aos catequizandos. Por isso, neste domingo (4), na Paróquia São Francisco de Assis, no bairro Monte Castelo, mais precisamente no salão da Igreja do São Cristóvão, ocorreu o ‘encontro de formação de catequistas pelo método de cartas’.
 
O principal objetivo da catequese é formar e conscientizar o aluno, de todas as idades, para o sentido da vida da graça. É a experiência de um encontro profundo com Jesus Cristo, com uma pessoa concreta, que atinge a vida das pessoas na comunidade cristã. “Há quatro anos, realizamos um estudo em forma de cartas. A proposta desse documento é a iniciação na vida cristã. O intuito é que as pessoas não fiquem na igreja para receber os sacramentos, mas sim recuperar a visão da oração, caridade e amor. Que a dedicação para a igreja e com os irmãos seja de continuidade”, pontua a coordenadora paroquial, Márcia Borges Benedet.

Márcia destaca que o  catequista precisa estar em contínua formação humana e cristã. Segundo ela, o objetivo principal da formação é o de prepará-lo para comunicar a mensagem cristã, àqueles que desejam entregar-se a Jesus Cristo. A finalidade da formação requer, portanto, que o catequista se torne o mais capacitado possível a realizar sua missão. No próximo domingo, haverá a celebração para a catequese, às 19h, na Igreja São Francisco. Os catequizandos da iniciação precisam completar 9 anos até o dia 31 de dezembro de 2018, os da crisma deverão fazer 15 anos também no último dia do ano. E aos adultos que ainda não receberam o sacramento da comunhão e da crisma poderão participar dos encontros voltados à sua faixa etária.