Tubarão

O instrutor de autoescola Júlio César Soares e outros 12 mil tubaronenses poderão sacar o FGTS para minimizar os estragos ocorridos em virtude das enchentes de maio deste ano, quando a prefeitura decretou estado de emergência. Nesta época, Júlio e a esposa moravam há apenas seis meses no local que construíram e viram o investimento ser carregado pela água.

“A chuva levou o aterro, derrubou muro, afundou o piso da cozinha e danificou os móveis mais pesados”, lembra. Para reconstruir o lar, Júlio pediu dinheiro emprestado e agora, finalmente, conseguirá quitar as dívidas, graças à liberação do FGTS.

O documento que garante o saque é fruto de uma parceria entre a Caixa Econômica Federal e a Defesa Civil de Tubarão. O convênio foi assinado ontem. Cada pessoa poderá retirar até R$ 4.650,00 do fundo, recursos que poderão ser utilizados para reformas e aquisições de produtos danificados durante a cheia.

Para acessar o benefício, o trabalhador deverá apresentar uma série de documentos e comprovar que reside em uma das localidades mapeadas pela Defesa Civil. Para facilitar os trâmites, um posto de atendimento será montado na próxima semana, no Mercado Público.

Números
Em Tubarão, cerca de 12 mil pessoas, de 14 bairros e 160 ruas terão direito à retirada. A estimativa é que seja liberado um montante entre R$ 20 milhões e 22 milhões.

Bairros beneficiados
Vila Esperança, São Martinho, Humaitá de Cima, Sertão dos Corrêa, São João (MD e ME), Vila Moema, Oficinas, Santo Antônio de Pádua, Bom Pastor, Recife, Monte Castelo Humaitá, Humaitá de Cima e Dehon.