Valmor diz que cartões representam 50% do faturamento na gráfica  -  Foto:Kalil de Oliveira/Notisul
Valmor diz que cartões representam 50% do faturamento na gráfica - Foto:Kalil de Oliveira/Notisul

Tubarão

No dia 6 do próximo mês, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná serão os últimos estados do país nos quais os telefones celulares receberão um nono número. Desde 2012, quando iniciou a mudança no país, os brasileiros já se adaptam ao “9” na frente do número de celular nas chamadas para estados do Sudeste, Norte e Nordeste, primeiras regiões na qual a regra passou a valer.

No ramo gráfico há 41 anos em Tubarão, o empresário Valmor Mario Rodrigues, 60 anos, entretanto, vê ainda uma movimentação bastante tímida relacionada a impressões de materiais. Ainda mais que a confecção de cartões de visita representa a metade do faturamento da empresa. “Seria excelente, mas acredito que a maioria não vai se preocupar agora com a mudança nos celulares. As pessoas até sabem. Eu mesmo recebi mensagem da minha operadora”, destaca o empresário que já iniciou a impressão de calendários 2017 com o nono dígito incluso.

Segundo Valmor, passadas quatro décadas o hábito de ter cartão de visita ainda não mudou. Desde o prestador de serviços, a pessoa que limpa jardim ou faz reparos nas casas, até os profissionais mais graduados são clientes que, entretanto, exigem mais agilidade e qualidade nos produtos. “Antes do computador, um cartão de visita era feito todo a mão. Depois fotografava para ainda revelar a chapa para imprimir na Offset. Agora uma montagem bem feita pode levar até cinco minutos”, revela. 

O empresário Francisco Guaripuna, que atua na produção de outdoor em Tubarão, também avalia que a procura para alterar as fachadas em empresas deve ser gradativa. “Todo o comércio tem documentos que possuem um campo para preencher o número de celular ou que consta o telefone de contato. É uma despesa que eles não querem nem saber para quem vai sobrar”, avalia.

Os detalhes da mudança nos números de celulares estão na resolução nº 533, publicada em 14 de dezembro de 2010. O objetivo, segundo a Anatel, é aumentar a oferta de números de telefones móveis no país e, assim, atender a previsão de crescimento, com a chegada de novos usuários.

Aplicativos
Assim que a Anatel anunciou a modificação dos números de celulares, as empresas de tecnologia lançaram os primeiros aplicativos que prometem atualizar as agendas nos aparelhos de telefone. Para quem quiser esperar, até o dia 15 de novembro, o número 9 será automaticamente adicionado ao celular discado sem qualquer problema ou necessidade de aplicativo. 

Nos dias seguintes, contudo, uma mensagem de erro será emitida e a chamada não será mais completada, por isso a importância também de atualização dos contatos no celular.