A missão empresarial com objetivo técnico contou com uma apresentação administrativa e visitação por terra e mar

Imbituba 

O Núcleo de Comércio Exterior da Associação Empresarial de Imbituba (Acim) Comex viajou nesta segunda-feira (8) até o  Paraná para conhecer o complexo portuário de Paranaguá e Antonina. A movimentação deste porto público corresponde a 35% do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná e seus planos de expansão contam com a construção de mais 3 berços de atracação. Em dias normais recebe mais de 5 mil caminhões.

Para o coordenador do núcleo, Jorge Luiz, gerente da filial da Agência Marítima Orion, a visita foi importante para pudessem conhecer de perto uma realidade portuária positiva de onde podem ter novas ideias. “O Porto de Paranaguá tem o mesmo perfil de cargas que o Porto de Imbituba, eles já passaram por todas as dificuldades que estamos enfrentando, tanto na parte operacional, como na questão integração entre a cidade e o porto. Conhecer como foi a evolução das cargas, melhoria das dificuldades e como funciona toda a cadeia logística é essencial para impulsionarmos o nosso porto e também as nossas empresas, fortalecendo a economia da nossa cidade, integrando a comunidade, empresários e o porto”, destaca.

Para Maria Zilá de Sousa Gil, diretora da Agência Marítima Imbituba e diretora da ACIM, a missão valeu a pena. “Além da apresentação sobre os aspectos gerais e crescimentos operacionais/lucrativo, espaço físico e dinâmico que o Porto de Paranaguá se tornou, percebemos que o Porto de Imbituba tem capacidade para se adaptar e investir para nos prepararmos para o futuro. Um futuro que já está batendo em nossa porta. O que chamou atenção foram os investimentos públicos em balanças, portarias de acesso automatizadas, pátio de triagem com sistema online, controlando a movimentação de caminhões sem causar transtornos para os veículos e pedestres da cidade, a reforma do cais e berços de atracação. Tudo funcionando em harmonia entre o porto e a cidade”, percebe.

Roteiro

A missão empresarial com objetivo técnico contou com apresentação do porto na sede administrativa, onde os empresários puderam tirar dúvidas sobre o funcionamento, logística portuária, cargas, tecnologias, movimentação, segurança, pátio de triagem, expansão, meio ambiente e medidas de monitoramento e relacionamento com a comunidade.

A segunda parte foi uma visita ao cais, com orientação sobre a forma de carregamento e descarregamento das cargas. O grupo acompanhou as operações de carregamento de cargas conteinerizadas, açúcar, grãos agrícolas e celulose, descarga de fertilizantes e carga geral e puderam ver em detalhes os equipamentos como guindastes e balanças e observar como funcionam as operações de graneis líquidos nos terminais privados.

No período da tarde um passeio de lancha pela Baía de Paranaguá permitiu uma visão ampla do extenso porto, que atende até 21 navios simultaneamente, com mais de 3 quilômetros de cais, além de toda a integração dos terminais públicos e privados com a cidade.