Foto: Reprodução Internet

O empresário de Criciúma, Evaldo Stopassoli (73 anos), morreu na madrugada desta quarta-feira após ser internado com suspeita de coronavírus. Ele estava no Hospital Unimed desde sexta-feira.

De acordo com com o Diretor de Comunicação da prefeitura de Criciúma, os exames do empresário foram colhidos pela vigilância epidemiológica e encaminhados para o Lacen em Florianópolis, mas ainda não ficaram prontos.

“A Vigilância Epidemiológica de Criciúma ligou para o Lacen e pediu pra priorizar, porque soube que o quadro estava agravando. Mas data definida para a confirmação, não há”, informou o diretor.

Mesmo sem a morte ser confirmada por coronavírus a família teve que fazer o funeral seguindo os protocolos do Governo Federal, sem aglomeração e demora para o sepultamento. O corpo do empresário foi cremado no Crematório Millenium em Içara às 8 horas desta quarta-feira.

A família anunciou a morte por meio das redes sociais:

“É com muita dor e tristeza que comunicamos o falecimento do nosso Pai, Mentor, Amigo, Companheiro, Exemplo de Homem e Profissional, Evaldo Stopassoli! Com uma vida de plena dedicação ao trabalho, à família e aos amigos, hoje ele nos deixou! Pela suspeita de Covid-19 e por orientação de segurança da central funerária, a cerimônia de cremação será fechada somente para esposa e filhos e realizada às 8 horas de hoje. Agradecemos o apoio e orações de todos nesse momento tão difícil. Nóbia, Eduardo e Ricardo.

Evaldo era casado e tinha 3 filhos. Foi diretor da Rádio Eldorado nos anos 70 e 80. Ele era dono das rádios Transamérica e Araranguá  e atuava no setor imobiliário da região de Araranguá.

Se confirmada a morte por coronavírus, Evaldo será terceira vítima em Santa Catarina e a primeira da região Sul.