Com o crescente número de reclamações a respeito dos empréstimos consignados, o Procon instaurou nesta semana um procedimento administrativo, a fim de que as instituições financeiras sejam responsabilizadas e os consumidores não continuem lesados pela prática. Além disso, também repassou a situação para o Ministério Público.

Somente neste mês, são mais de 20 relatos de consumidores que tiveram parcelas descontadas indevidamente do benefício. Ou seja, a instituição financeira credita indevidamente valores nas contas, posteriormente desconta mensalmente os valores dos pagamentos.

A maioria dos casos são de segurados do INSS que não autorizaram os descontos, principalmente idosos que não percebem que o dinheiro foi colocado nas contas. Assim, só descobrem quando veem os descontos no contracheque.

“O Procon pode intervir para realizar o cancelamento do contrato e o procedimento para devolução do valor que foi creditado indevidamente na conta do consumidor, por isso é importante registrar a reclamação”, orienta a coordenadora do órgão em Tubarão, Andresa Fontanela.

Desta forma, os profissionais pedem para que as pessoas tomem cuidado e desconfiem de todo contato convidando para contrair empréstimo consignado. “É importante evitar passar dados pessoais ou documentos quando recebem uma publicidade por whatsApp ou ligação telefônica. O correto é tomar a iniciativa e entrar em contato com a instituição financeira”, salienta Andresa.

Ainda assim, se a pessoa desconfiar que caiu em um golpe, se é aposentado ou pensionista, deve procurar o INSS para bloquear a margem de consignado, bem como o Procon para abrir uma reclamação e também ir até a delegacia mais próxima para registrar um boletim de ocorrência.

Em caso de dúvidas, os consumidores podem entrar em contato com o Procon através do telefone: 3621-9818 ou por e-mail: procon@tubarao.sc.gov.br.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul