A safra da tainha deste ano deverá iniciar no próximo sábado (1º). A modalidade prevista é a de arrasto de praia. Por causa da Covid-19, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina reforçou as medidas e regras a serem seguidas pelos pescadores.

O uso de máscara, a restrição de pessoas na praia e nos barcos, a utilização e disponibilidade de álcool em gel 70% para desinfecção são algumas das regras que devem ser seguidas. A participação de pessoas pertencentes aos grupos de risco nas atividades que envolvem o arrasto de praia da tainha deverá ser evitada.

O número máximo de pessoas permitidas na operação de pesca por canoa não poderá exceder 50 para o arrasto com canoa a remo (região de Jaguaruna a Itapoá). Já para arrasto, 25 para com canoa motorizada (região de Jaguaruna a Passo de Torres) são algumas das normativas.

A portaria do governo federal estabelece a quantia de 605 toneladas para a modalidade de cerco traineira, e 780 toneladas para a de emalhe anilhado. Conforme o gerente de pesca e aquicultura de Santa Catarina, Sérgio Winckler da Costa, sete barcos estão homologados para a pesca industrial e outros 130 de emalhe anilhado (pesca artesanal).

O arrasto de praia é uma modalidade de pesca realizada por comunidades tradicionais, que utilizam embarcações motorizadas ou a remo para levar ao mar uma rede, deixando uma ponta na praia fechando um cerco no mar. A rede é puxada na praia por pescadores e auxiliares de pesca nas suas duas pontas ou extremidades.

A pesca da tainha estará autorizada a partir de 1° de maio, somente para quem utiliza o método tradicional de cercos de praias, com canoas a remo e redes de arrasto de praia. O pescador, por sua vez, deverá respeitar o limite de uma milha da beira da praia, cerca de 1,6 quilômetro da costa.

Já a partir de 15 de maio, será a vez dos pescadores que usam rede de emalhe costeira de superfície, com embarcações motorizadas para até dez toneladas de carga, sem convés, fora do limite de uma milha da costa. A modalidade de cerco, feita por barcos maiores que dependem de autorização individual das embarcações, só começa em 1º de junho.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul