Uma melhoria de classificação em quatro das 16 regiões avaliadas, foi apontada neste sábado (24), na Matriz de Risco Potencial. Os dados foram apresentados pelo Governo de Santa Catarina e Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Grande Florianópolis, Laguna, Médio Vale do Itajaí e Oeste foram reclassificados para o nível grave (cor laranja). A última matriz, divulgada no dia 17, apontava todas as regiões com risco gravíssimo (cor vermelha).

Apesar da melhoria na classificação, o índice de capacidade de atenção, que mede a ocupação de leitos de UTI, segue em níveis de alerta máximo em todas as 16 regiões. Todas as regiões foram classificadas em nível gravíssimo.

Já a transmissibilidade alcançou o nível grave (laranja) em todas as regiões. Ainda no índice monitoramento a Grande Florianópolis conseguiu alcançar o nível alto (cor amarela).

 

Fonte: Gov. de SC