Deputados catarinenses discutiram durante a sessão ordinária desta terça-feira (12) da Assembleia Legislativa (Alesc), a possibilidade do impeachment do governador Carlos Moisés da Silva (PSL). O protocolo de pedido foi entregue ao presidente da Casa durante o horário dos partidos políticos pelos deputados Ana Campagnolo (PSL) e Mauricio Eskudlark (PL).

O pedido leva em conta as ações tomadas por Moisés desde o início da pandemia da Covid-19, como a aquisição dos 200 respiradores artificiais sem licitação e os decretos restritivos. Antes do início da sessão, o deputado Ivan Naatz (PL) também protocolou outro pedido de impeachment do governador e da vice-governadora Daniela Reinehr.

Ele se baseia na decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), proferida na segunda-feira (11), que sustou a equiparação dos vencimentos dos procuradores do Estado com os salários dos procuradores da Assembleia. O pedido de Naatz segue o mesmo teor do apresentado em janeiro, que considerou crime de responsabilidade na concessão de reajuste aos procuradores, em 2019.

 

Fonte: Alesc