Em Santa Catarina foram confirmados 156 casos de dengue, até 29 de fevereiro. Outros 408 casos suspeitos estão sendo investigados pelos municípios. Os dados são da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Estadual de Saúde.

Os municípios de Joinville, Jaraguá do Sul, Maravilha, Brusque e Itajaí são as localidades com maior número de casos de dengue, em Santa Catarina. Ao todo, o estado tem 100 municípios considerados infestados de dengue, segundo a secretaria. A quantidade preocupa as autoridades em Saúde, principalmente porque, nessa mesma época em 2019, 77 municípios estavam nesta condição.

O diretor do Departamento de Imunizações do Ministério da Saúde, Júlio Croda, lembra que combater os focos do mosquito transmissor também é responsabilidade de toda a população e que isso deve ser feito com frequência. “Elimine os focos na sua residência. Essa eliminação tem que ser semanalmente. Você pode eleger um dia, geralmente, aos fins de semana, para fazer essa busca no sentido de encontrar e eliminar esses focos.”

Em janeiro, o Ministério da Saúde declarou que 12 estados brasileiros correm o risco de sofrer surto de dengue. Além de toda a região Nordeste, a população do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo, deve ficar atenta para o possível surto do sorotipo 2 da dengue.

O coordenador-geral de Vigilância em Arbovirose do Ministério da Saúde, Rodrigo Said, pede que a população dos estados siga as orientações e entre no enfrentamento ao Aedes aegypti. “Hoje, mais de 80% dos criadouros do mosquito são domiciliares. Então, a ação de controle é necessária, integrada de atividades do poder público, tanto do Ministério da Saúde, como das secretarias estaduais e municipais de saúde, aliado às ações de mobilização da população.”