Existe um movimento no Brasil de profissionais médicos e da área de saúde que acreditam que a intervenção precoce como acontece com várias doenças, é eficaz também para o combate ao Coronavírus.

A equipe de profissionais da saúde de São Ludgero, apoiada pela prefeitura, assim como outros profissionais Brasil afora, acredita no tratamento desta forma e que é o caminho para a recuperação rápida das pessoas.

O uso de vários medicamentos como Tamiflu, Azitromicina, Cloroquina, Ivermectina, Prednisona e Corticoide já é uma realidade. Após amplo debate, análise com consenso dos profissionais e do agravamento do quadro clínico do paciente, e do estágio da doença, um breve um protocolo de medicações será finalizado.

A Secretária de Saúde, Nilva Schlickmann Pickler, explica que cada pessoa que chega ao Centro de Triagem do Coronavírus é atendida e uma avaliação é feita com base nos sintomas apresentados.

“Cada profissional faz a prescrição médica dependendo do quadro clínico apresentado pelo paciente e, atualmente, os profissionais já tem uma maior segurança e conhecimento sobre o vírus, por isso o debate para criação em consenso de um protocolo de medicações”, pontua.

Com base nos atendimentos feitos, a utilização de tamiflu mais azitromicina, por exemplo, depende da gravidade dos resultados de exames como hemograma, PCR, LDH, VHS e exames de imagem como o TC do tórax. Os profissionais informam que não existe fórmula exata, mas prescrições podem contribuir para que as pessoas façam o tratamento em casa e melhorem sem agravamento do quadro.

“O enfrentamento do Coronavírus não fica somente na parte de regramentos e sim num direcionamento dos profissionais médicos e naquilo que eles acreditam com base científica”, finaliza a secretária.

 

Entre no nosso grupo do telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/Notisul.