A missão tubaronense em Israel teve, nesta terça-feira (15), uma programação de visitas voltada à agricultura e à saúde. O destaque no roteiro foram as fazendas de produção de leite, de técnicas de hidroponia no cultivo de verduras, legumes e mini vegetais e também de produção de cannabis para fins medicinais, atividade que Israel é um dos líderes mundiais.

As técnicas de produção leiteira foram conhecidas nos chamados kibutz, agrupamentos com modelo operacional semelhante às cooperativas. No local, cada uma das 600 matrizes têm uma produção diária de 42 litros de leite.

“Conhecemos o processo informatizado, com um controle muito interessante nas três ordenhas por dia. Almoçamos na sede do kibutz, nesse meio de vida que é pioneiro na forma de associativismo que mantém uma excelente qualidade de vida entre as pessoas que ali vivem”, ressaltou o prefeito Joares Ponticelli.

Em um dos kibutz o grupo de Tubarão visitou uma atração diferente: um abrigo subterrâneo secreto, descoberto recentemente, que serviu de depósito de armas no período de dominação inglesa em Israel. O espaço foi transformado em um pequeno museu.

Na fazenda Burgata, a missão tubaronense conheceu as técnicas de plantio de cannabis para fins medicinais, prática adotada em diversos países. No Brasil, a iniciativa é relativamente recente e tema dos mais diversos debates. Em Israel, mais de 100 mil pessoas que fazem diversos tipos de tratamento de saúde são beneficiadas por esse cultivo que passa por um rigoroso controle e acompanhamento do ministério da Saúde e forças de segurança pública.

A visitação a um projeto de hidroponia (técnica de cultivo sem a necessidade de terra) também foi bastante elogiado. “Os mini vegetais produzidos a partir dessa tecnologia estão ganhando bastante mercado, principalmente na Europa e Estados Unidos”, ressaltou o prefeito Joares.

No encerramento do roteiro da terça-feira, a missão tubaronense ainda intensificou as relações com a Universidade de Ruppin, que tem grande expertise na formação de startups e com a qual está sendo encaminhada uma parceria para intercâmbio de projetos de mentoria para conclusão de curso dos alunos que tiverem esse interesse. No local os tubaronenses conheceram o centro de estudos marítimos, às marges do Mar Mediterrâneo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Governo de Tubarão