Por conta da necessidade de profissionais médicos, em decorrência da pandemia pela Covid-19, a prefeitura de Criciúma contratou 11 médicos para Unidades Básicas de Saúde (UBS). A contratação foi divulgada por meio de uma live transmitida via redes sociais do governo municipal.

“Visto a necessidade de médicos, junto com a equipe multiprofissional das UBSs do município, a gestão do governo municipal, por meio da Secretaria de Saúde, se empenhou em garantir a continuidade dos serviços prestados à população. Nesse sentido, foram contratos os profissionais de forma direta em regime temporário”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande. A contratação é também em razão da suspensão do processo seletivo 001/2020.

Os profissionais atuarão nas UBSs nos bairros Nova Esperança, Argentina, Nossa Senhora da Salete, Milanese, Operário Nova, Mineira Velha, Colonial, São Marcos, Mãe Luzia, Mina do Toco, Rio Maina, Boa Vista e Centro.

 

Pesquisa da Covid-19 em Criciúma

Também foi divulgada uma prévia da segunda etapa da pesquisa científica sobre a Covid-19 em Criciúma. A pesquisa iniciou na terça-feira (5) e segue até a próxima segunda-feira (11). No total, serão 500 testes rápidos aplicados aleatoriamente em homens e mulheres de diferentes faixas etárias e bairros do município. Dos 455 testes já realizados, a prefeitura diagnosticou 38 casos de Covid-19, nesta segunda etapa, no município.

Os testes rápidos foram aplicados em seis macrorregiões de Criciúma: Centro, Próspera, Pinheirinho, Quarta Linha, Rio Maina e Santa Luzia. “Em Criciúma somos pioneiros nos testes rápidos. Os números desta semana são diferentes da semana passada, na primeira etapa o porcentual foi de 2,2% dos criciumenses teriam o vírus. Nessa semana, das 455 pessoas que foram testadas, 38 deram positivo”, explicou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

“Tivemos uma evolução de 270% da primeira pesquisa. Ou seja, passamos para 17.956 pessoas que podem estar contaminadas”, acrescentou o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande. Os testes são aplicados por profissionais da saúde de Criciúma e encaminhados ao Laboratório Municipal, onde os casos são confirmados ou descartados.

A pesquisa científica já está verificando relações entre variáveis demográficas e positividade para a doença, analisando o perfil epidemiológico dos moradores estudados e identificando associação entre os testes aplicados e comorbidades e morbidades. A iniciativa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Unesc, reconhecido pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), ligada ao Conselho Nacional de Saúde (CNS), do Ministério da Saúde.

Os testes não serão realizados durante o fim de semana, voltando a serem aplicados na segunda-feira (11). A pesquisa foi em parceria com a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

 

Confira os números prévios da segunda etapa da pesquisa científica:

Testes rápidos aplicados: 455
Pessoas diagnosticadas com Covid-19: 38

Casos de Covid-19 por bairros na segunda etapa da pesquisa:

Linha Batista: 2

4º Linha: 4

Milanese: 1

Laranjinha: 1

São Defende: 1

Centro: 8

Vila Zuleima: 1

São Sebastião: 1

Metropol: 1

Próspera:1

Mina União: 2

Wosocris: 1

Comerciário: 1

Primeira Linha: 1

Santa Augusta: 2

Pio Corrêa: 2

Santo Antônio: 1

Ana Maria: 2

Colonial: 1

Renascer: 2

São Cristóvão: 1

Maria Céu: 1