Wagner da Silva
Braço do Norte

Durante o fim de semana, Braço do Norte estava inquieto. O assunto de domingo era as escolhas dos candidatos que concorrerão nas eleições do dia 1º do próximo mês. Agora, os olhos do eleitor estão voltados para os prazos disponibilizados pela justiça para a homologação dos nomes.
Os partidos têm até hoje para confirmar as respectivas escolhas. Caso não o façam, o candidato precisa correr: terá até amanhã para apresentar a documentação necessária no cartório eleitoral da cidade. Duas coligações foram firmadas durante o fim de semana. Sábado, todas as atenções foram dispensadas à convenção do Democratas. O vereador e prefeito interino, Ronaldo Fornazza, apoiado pelo PP, era cotado para disputar a majoritária.

Porém, o partido optou por manter-se fiel à polialiança firmada em outubro do ano passado, cujos partidos aglutinados são PMDB, DEM, PTB, PDT, PPS, PRB e PSB. Assim, Charles Bianchini (DEM), candidato a vice em 2008, e Zalene Niehues Matos (PMDB), postulante a prefeita, disputarão o voto em março.
Como adversários, a dupla terá Evânisio Uliano (PP), candidato a prefeito, e Valberto Michels (PT) como vice. A escolha ocorreu domingo, durante as convenções do PT, PP e PSDB. O PT estudava a possibilidade de disputar a eleição com chapa pura novamente. Mas, no apagar das luzes, a opção pelo nome de Uliano foi a melhor opção, frente à decisão dos Democratas.
Na realidade, os progressistas queriam Fornazza como cabeça-de-chapa.

Cartório eleitoral repassa resolução aos partidos

Com a deliberação pela nova eleição, a partir da data do registro de candidatura, todo o processo eleitoral passa a ser breve. Com o prazo para desincompatibilização encerrado, os partidos possuem até às 19 horas de hoje para registrar candidatura, cuja divulgação será feita em um edital. Caso a sigla não repasse seus concorrentes, recai sobre os próprios a incumbência de ir até o cartório eleitoral e inscrever-se. Este prazo encerra-se amanhã, às 19 horas.

O chefe do cartório eleitoral de Braço do Norte, Adriano Machado Luciano, informa que a partir da publicação do edital, o prazo para impugnação de candidatura será de 24 horas. “Como estamos em uma nova eleição especial, os espaços são reduzidos e os prazos encurtados”, avisa. Em caso de registro de impugnação, haverá 48 horas para a contestação.
Após o cumprimento dos prazos, e a confirmação dos registros de candidatura, iniciam os processos de mídia. Os candidatos só poderão veicular propaganda a partir da sexta-feira da próxima semana. Desta forma, as coligações terão menos de 20 dias para convencer o eleitor.

Para juíza, o pleito ocorrerá dentro da normalidade

Apesar de Braço do Norte viver o clima de uma eleição pela segunda vez em três meses, a juíza eleitoral de Braço do Norte, Lara Maria Souza da Rosa Zanotelli, acredita que todo o processo deverá ser tranquilo. Ela, que retornou ontem aos processos e ainda analisa a resolução 7.741, cujo texto trata da nova eleição, admite que há uma certa preocupação com o processo eleitoral, mas nada que ofusque a democracia do pleito.
“Como é apenas uma eleição em toda comarca, os julgamentos em possíveis ações serão mais calmos. Além disso, por tratar-se da escolha de apenas o prefeito e o vice, todo o processo é mais rápido. Tudo correrá dentro da normalidade”, anseia Lara.