Bertoldo Weber
Braço do Norte

Com mais de 11 mil votos, o candidato Ademir da Silva Matos (PMDB) foi o vencedor do pleito municipal em Braço do Norte. O resultado, porém, foi contabilizado como “voto nulo” até que saia uma decisão final do recurso de cassação de registro de candidatura que segue em julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o juiz eleitoral Fernando de Castro Faria, como o registro do candidato aparece como indeferido, todos os votos recebidos foram considerados nulos. “Ele venceu de fato, mas não de direito. Se a decisão do TSE for favorável a Ademir, todos os votos recebidos e tidos como nulos passarão a ser válidos e serão computados normalmente. Caso a decisão seja contrária, uma nova eleição será feita devido ao percentual”, esclarece.

Do total dos eleitores aptos a votar (20.175), foram computados 11.420 votos nulos, considerados em sua maioria absoluta para o candidato Ademir da Silva Matos. Já Ademir Schmoeller (PP), recebeu 4.875 votos e Valberto Wiggers Michels (PT) 1.692.

Ainda que o resultado exista, mas haja esta indefinição por conta da pendência junto à justiça eleitoral, uma multidão tomou praça da Igreja Matriz Nosso Senhor do Bom Fim para comemorar a votação expressiva de Ademir. O candidato eleito não escondeu a alegria e disse que não tinha dúvida da vitória, assim como não tem em relação a sua confirmação legítima à prefeitura. “O resultado do TSE será a meu favor”, repetiu.