Após o falecimento de dona Lioba Eing, aos 81 anos, nesta segunda-feira (9), no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão, o Pe. Sérgio Jeremias, muito comovido com sua despedida, não deixou de se manifestar pela morte daquela que foi uma pessoa muito importante em sua trajetória. Dona Lioba é velada na Funerária Previne, em Braço do Norte.

A missa de corpo presente ocorre hoje (10), às 16 horas, na Igreja Matriz da cidade, seguida de sepultamento no Cemitério Municipal. “Fui surpreendido ontem à noite com a notícia do falecimento de dona Lioba Eing. Dado a impossibilidade de estar no sepultamento devido a compromisso inadiável, uno-me à família e amigos neste momento de dor, mas sobretudo de esperança”, enaltece o padre.

Segundo ele, Lioba foi um sinal de Deus em sua caminhada de fé. “Além de sábia professora, minha catequista, intercessora, mulher de fé. Destas que deixam pegadas de esperança e vida neste mundo”, complementa. 

“Recordo aqui as palavras da Bíblia: ‘Aqueles que ensinam os homens brilharão como as estrelas do céu. Descanse em paz dona Lioba! Alegre-se na companhia do cordeiro ressuscitado!'”, finaliza o padre com estas emocionantes palavras de despedida.

Uma grande mulher

Dona Lioba foi uma das mulheres mais respeitadas de Braço do Norte e da região do Vale. Ela faleceu no início da noite desta segunda-feira (9). 

Esposa do conhecido empresário Florentino Eing, proprietário do Açougue do Tino, em Braço do Norte, foi professora de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, lecionou nas Escolas Engenheiro Annes Gualberto e Dom Joaquim, além de ter sido voluntária na Igreja Católica, onde foi catequista, ministra de eucaristia e participava do movimento de irmãos. 

Ela ajudou muito o padre Sérgio Jeremias, pároco da Igreja Matriz São José, no bairro Oficinas, em Tubarão, para que se ordenasse e seguisse sua caminhada.