Amanda Menger
Tubarão

O projeto de incentivo à alfabetização em Tubarão agora é lei. A alteração do Plano de Carreira dos professores municipais foi aprovada pelos vereadores. Em janeiro, a matéria foi colocada em votação, mas retirada da pauta. Na oportunidade, o vereador Jefferson Brunatto pediu vistas porque a documentação tinha entrado no legislativo um dia antes e não foi possível discutir com os demais vereadores.

Para o secretário de educação da prefeitura, José Santos Nunes, a modificação garante os direitos dos professores. “Antes, o projeto poderia deixar de existir a qualquer momento e os professores perderiam os benefícios. Agora não, está na lei”, avalia. O projeto de alfabetização foi implantado há dois anos com o objetivo de reduzir os índices de reprovação na 1ª série (hoje 2ª série em virtude da expansão para nove anos do ensino fundamental).

“Os índices chegavam a 23%, hoje não chegam a 10% e queremos reduzir mais”, afirma o secretário.
O projeto prevê aulas de reforço e reuniões de planejamento pedagógico. Desta forma, os professores trabalham 30 horas por semana e recebem 50% a mais de salário. “É uma forma de incentivar os professores a ficarem com esta série, que é difícil e muito importante para a formação dos alunos”, esclarece.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação da Rede Pública Municipal de Tubarão e Capivari de Baixo (Sintermut), Ronaldo da Silva Campos, a aprovação do projeto é uma vitória da categoria. “Nós, do sindicato, ajudamos a secretaria a formalizar a proposta e, durante a semana, conversamos com os vereadores, sugerimos alterações, cedemos em alguns pontos. Acredito que ficou bom para todos”, relata.