Amanda Menger
Tubarão

Atividades extra-curriculares como artes e esportes podem reduzir os índices de violência, inclusive no ambiente escolar. Exatamente por isso, o vereador João Fernandes (PSDB – foto) apresentou um projeto de lei para implantar o programa Paz na Escola. A primeira votação será realizada hoje, na câmara de vereadores. A proposta é interdisciplinar e visa à integração da comunidade na prevenção e no combate à violência.
“Muitas mães nos procuraram preocupados com a situação das escolas e dos filhos. Aí comecei a pesquisar e encontrei um projeto interessante e resolvi apresentá-lo na câmara. Já discutimos outras vezes e espero que amanhã (hoje) o projeto seja aprovado. Temos que oferecer atividades para os alunos e integrar a família a escola como forma de diminuir os problemas causados pela violência”, argumenta o presidente da câmara.
A implantação do programa prevê que cada escola tenha uma equipe de trabalho formada por professores, funcionários, alunos, pais e representantes da comunidade escolar, de instituições de ensino e da sociedade civil e organizada. Este núcleo é que irá propor e organizar as ações em cada unidade escolar. Também será criado pela secretaria de educação da prefeitura um Núcleo Central e outros regionais que coordenarão os demais.
Para João, a proposta não é igual à apresentada pelo vereador Deka May (PP), que trata da instituição de um programa municipal de combate ao bullying nas escolas. “São projetos diferentes. Acredito que um não interfere no outro e vem a somar para tentar resolver os problemas de violência”, avalia João. Depois de sancionado, o projeto terá que ser regulamentado em até 90 dias após a publicação da lei.