O gerente de planejamento e avaliação da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão, Ivécio Pedro Felisbino, mostra como deverá ser a nova escola de Campos Verdes
O gerente de planejamento e avaliação da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão, Ivécio Pedro Felisbino, mostra como deverá ser a nova escola de Campos Verdes

 

Angelica Brunatto
Tubarão
 
O edital de licitação para a construção da Escola Campos Verdes, em Jaguaruna, está na praça. A abertura dos envelopes com as propostas das empresas interessadas está marcada para o dia 12 do próximo mês. 
 
Espera-se que neste dia possa ser conhecida a empresa que executará a obra. Porém, algum concorrente pode pedir recurso, e então esta data será postergada.
 
A partida é de R$ 3,3 milhões. Vencerá a concorrência a empresa que apresentar o menor valor para a execução da obra. O término dos trabalhos, inicialmente, deve ocorrer já no próximo ano.
 
Os mais de 300 alunos estudam, há mais de dois anos, em um prédio alugado. O valor gasto mensalmente pela secretaria de desenvolvimento regional (SDR) em Tubarão, com aluguel, chega a R$ 3 mil.
“Com a nova escola pronta, com certeza, teremos uma melhora no orçamento”, avalia o gerente de planejamento e avaliação da SDR, Ivécio Pedro Felisbino.
 
A nova estrutura será construída em um terreno de 2,53 mil metros quadrados. Depois de pronto, o prédio poderá abrigar cerca de 600 alunos. Hoje, a Campos Verdes funciona em três períodos, e atende estudantes dos ensinos fundamental e médio.
 
O projeto do novo prédio está de acordo com as exigências do Ministério da Educação. O prédio também oferecerá mais conforto aos alunos, com facilidade de acesso ao piso superior, já que será instalado um elevador. O projeto também prevê a construção de uma quadra poliesportiva.
 
Escola General Pinto da Veiga terá edital lançado em breve
Enquanto a licitação para a construção da escola estadual de Campos Verdes, em Jaguaruna, está em andamento, em Capivari de Baixo a história é diferente. Os alunos, e toda a comunidade, esperam pela nova licitação da Escola General Osvaldo Pinto da Veiga.
A secretaria de desenvolvimento regional (SDR) em Tubarão trabalha na elaboração do edital de licitação. A previsão é que seja lançado na próxima semana. 
A General Osvaldo Pinto da Veiga atende 300 alunos do ensino fundamental. Há dois anos, eles foram transferidos para a Escola Otto Feuerschuette.
Conforme o projeto, a construção do novo prédio está orçada em R$ 3 milhões, e deve ser feita em um espaço de 2.383 mil metros quadrados. A nova unidade contará ainda com urbanização, pavimentação, bicicletário, muros, drenagem pluvial e jardinagem.
Apenas 9% da obra já foi feita. Há dois anos, a empresa SerForte, de Criciúma, venceu a primeira licitação. Porém, com a demora na execução das obras, o contrato foi rescindido, já que apenas parte da fundação do novo prédio tinha sido executada. Na época, a obra estava orçada em R$ 1.332.062,26.
 
Outro valor
Para este ano, a secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão tem um orçamento previsto de R$ 800 mil para a construção da Escola de Campos Verdes, em Jaguaruna, e da General Osvaldo Pinto da Veiga, em Capivari de Baixo.