Em visita a Tubarão, senador incentiva a união entre as entidades religiosas a favor da família brasileira

Tubarão

Lysiê Santos

“Não tenho medo de falar a verdade. É preciso se posicionar e ser movido pela esperança!”. Com essas palavras, o senador da República pelo PR do Espírito Santo, Magno Malta, proferiu palestra em Tubarão na Igreja “A Verdade que Liberta”, na última sexta-feira, com foco no cenário político Nacional. Malta, que é pastor evangélico e cantor compartilhou suas vivências e ingresso na carreira política. Defensor dos princípios e valores cristãos, o senador incentivou o posicionamento dos evangélicos junto a sociedade e ainda ressaltou a importância da unidade entre as diferentes instituições religiosas em prol da família brasileira. “O homem é aquilo que escolhe ser e na vida pública é melhor ter caráter do que condição de fé. É momento dos cristãos se unirem em defesa dos direitos e da conservação da família”, afirma.

De acordo com o pastor da “A Verdade que Liberta” Marcelo Cruz, o objetivo do evento era levar os participantes da igreja a uma conscientização política. “Acredito que a igreja não pode se isolar diante de tantas problemáticas de uma sociedade, afinal nós somos cidadãos. Nada mais justo que nos envolvermos e trazermos esclarecimentos sobre os enfrentamentos de valores como família, educação e tantos outros assuntos relevantes”, relata.

O prefeito de Tubarão Joares Ponticelli também participou do encontro e parabenizou a entidade pela iniciativa. “Foi uma noite de fortalecimento espiritual, mas também de atualização dos processos políticos e acima de tudo, de renovação da esperança do processo. Nosso país atravessa um momento de dificuldade e uma nova eleição se aproxima. É tempo de renovar as esperanças porque o regime democrático, apesar das mazelas precisa ser fortalecido”, pontua.

Eleição 2018

O senador ingressou na vida pública em 1993, quando foi eleito vereador, e posteriormente foi deputado estadual e federal. Ele está no 6º mandato como senador da República e embalado pela onda conservadora que cresce no eleitorado brasileiro, Magno busca uma alternativa para se manter no jogo político. “Minha vida está nas mãos de Deus! A política no Brasil está criminalizada. O país está sendo depurado e penso que estou preparado para debater nesse cenário, mas estou sem legenda. Eu e Bolsonaro somos muito amigos. Nós de direita estamos unindo forças para disputar com os esquerdistas. Defendemos as mesmas bandeiras em prol da família brasileira, mas quem está sendo chamado pra ser ‘vice também pode ser verso’. Ainda vamos discutir o assunto, mas o fato é que em 2018 estaremos juntos”, dispara.