Movimento é cada vez maior nas agências bancárias. Muitos querem tirar dúvidas quanto aos financiamentos
Movimento é cada vez maior nas agências bancárias. Muitos querem tirar dúvidas quanto aos financiamentos

Angelica Brunatto
Tubarão

 
Com a redução das taxas de juros, os estabelecimentos bancários estão cada vez mais lotados. O número de atendimentos aumenta a cada dia. Algumas pessoas já vão com a ideia de fazer um financiamento, e outras querem obter mais informações.
 
A dúvida mais frequente entre os consumidores é: quem já possui algum financiamento também pode aproveitar com a queda das taxas de juros? Em algumas situações, a resposta é sim.
 
O cliente que usa o cheque especial, por exemplo, tem essa mudança feita de maneira automática. “Neste caso, ele não precisa se preocupar. As taxas mudam sozinhas”, esclarece o gerente geral da agência Tubarão da Caixa Econômica Federal, Márcio Borges.
 
Mas, para quem possui empréstimo consignado, a história é diferente. Neste caso, as taxas de juros permanecem as mesmas da data de assinatura do contrato. “Mesmo assim, ainda é possível aproveitar a redução, porém, com muito cuidado”, aconselha o gerente.
 
Para isto, o cliente deve quitar o empréstimo e fazer um novo financiamento. Porém, ao realizar esta ação, deverá pagar novamente o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF). “O dinheiro deste imposto, algumas vezes, pode equivaler ao pago nas taxas antigas”, observa Márcio.
 
O gerente alerta ao consumidor que analise a sua situação financeira antes de fazer qualquer financiamento. “Em vez de aliviar o bolso, o consumidor pode se enforcar. Às vezes, não vale a pena refinanciar o empréstimo, pois o consumidor acaba pagando mais”, explica.