O Hospital São José (HSJosé), de Criciúma, realizou na última semana a 13ª e 14ª captações de órgãos deste ano.

A primeira ocorreu no dia 20. Foi de uma paciente de 73 anos que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico que evoluiu para a morte encefálica.

Foram captados os rins e participaram do processo as enfermeiras da Comissão Hospitalar de Transplante (CHT) do HSJosé, Morgana Carboni, Renata Mendes Machado e Franciele Kreutz.

Já no dia seguinte foi feita a captação de rins e fígado de um homem de 37 anos. Ele sofreu um acidente de trânsito e foi vítima de um Traumatismo Cranioencefálico (TCE).

Os médicos Diogo Campos Tamiozo e Fernando Guerra, e as enfermeiras da CHT, Jaqueline Martins e Renata Mendes Machado, conduziram a cirurgia.

“A CHT do HSJosé só tem a agradecer a todos os setores envolvidos nesse processo grandioso e às famílias que optaram pela doação. Conversar com os parentes e deixar claro a vontade de doar os órgãos é muito importante. A doação é um gesto de amor que faz a diferença na vida de muitas pessoas”, enaltece a enfermeira da CHT, Morgana Carboni.

Santa Catarina registrou 145 doações no 1º semestre de 2020
No primeiro semestre deste ano, mesmo com a situação de emergência na saúde pública devido à pandemia da Covid-19, o Sistema Estadual de Transplantes (SC Transplantes) registrou 145 doações efetivas de múltiplos órgãos e tecidos. O número é superior ao mesmo período do ano anterior, quando houve 137 doações.

Segundo dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), Santa Catarina está em segundo lugar em doações de órgãos no primeiro semestre deste ano, atrás apenas do Paraná. O Estado atingiu o índice de 40,5 doações de órgãos efetivas por milhão de população (pmp), sendo que a média nacional foi de 15,8 pmp.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul