O ministro da Educação, Abraham Weintraub, se tornou o assunto mais comentado no Twitter do Brasil na manhã desta quinta-feira, 27, ao postar, em seu perfil na rede social, que “no passado, o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?”, escreveu.

O comentário foi feito em referência aos 39 kg de cocaína encontrados em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que fazia parte da comitiva de 21 militares que acompanha a viagem do presidente Jair Bolsonaro a Osaka, no Japão. O comentário rapidamente mobilizou parte do debate nesta manhã, lançando a expressão “ministro da Educação” ao primeiro lugar nos Trending Topics do país no Twitter.

Ele comentou o caso da prisão do segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, preso em Sevilha, na Espanha, transportando a droga. O chefe da pasta afirmou que o criminoso nada tem a ver com o governo Bolsonaro e ainda ironizou ao comparar os ex-presidentes petistas, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, à droga apreendida.

“Tranquilizo os ‘guerreiros’ do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína nada tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC [Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia]”, atacou o ministro, alegando que o Partido dos Trabalhadores (PT) apoia narcotraficantes da América do Sul.

Reações

Até o momento, os internautas não receberam com simpatia o post do ministro. Entre as várias reações à publicação, os usuários da rede social classificaram como “imaturo”, “infeliz”, “inacreditável”, “imoral” e “incompatível com o cargo de ministro”.