Wagner da Silva
Braço do Norte

Desapontados com a falta de ação dos gestores da prefeitura de Braço do Norte e da Casan, moradores da rua Vilibaldo Gesser, no bairro União, resolveram protestar. O problema deles: o esgoto a céu aberto que corre pela rua após a um buraco, aberto para reparos na rede pluvial.

Os moradores aproveitaram a situação: “plantaram” um pinheiro, decoraram a árvore e colocaram uma placa bastante irônica: “Cansamos do jogo de empurra-empurra da prefeitura e Casan. Agora só nos resta você, Papai Noel”.

A frase remete aos tempo (mais de dois meses) que os moradores aguardam por uma resposta quanto ao fechamento do buraco e a solução para o esgoto. Neste período, várias tentativas foram realizadas junto a prefeitura e a Casan. Mas os órgão discutem de quem é a competência da resolução da situação. Em Braço do Norte, a gestão da água é feita de forma compartilha entre o poder público e a estatal.

“Há mais de 60 dias esperamos por uma solução. O jeito foi apelar. Não há como aguentar o mau cheiro”, lamenta o morador Valdinei de Souza Soetho. Desde maio, quando a rede de esgoto rompeu-se, os cerca de 70 moradores da União reclamam. “A prefeitura cobra os impostos, mas não cumpre com seu dever: o de fiscalizar e cobrar da Casan que faça o serviço”, argumenta, indignado, o morador Joel de Oliveira.

MP aguarda assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta

Sem resposta da prefeitura e da Casan quanto ao esgoto a céu aberto na rua Vilibaldo Gesser, no bairro União, em Braço do Norte, os moradores recolheram 153 assinaturas e acionaram o Ministério Público.

O órgão do judiciário propôs aos dois gestores um Termo de Ajuste de Conduta (TAC). cujo resultado deverá sair em dez dias. O documento ainda não chegou as mãos do secretário de governo e cidadania da prefeitura, André Leandro Richter. De qualquer forma ele antecipa: não há como contratar um engenheiro sanitarista.

“Solicitamos para a Casan a disponibilização deste profissional e não obtivemos resposta”, lamenta. A gestão compartilhada da água em Braço do Norte foi tema de discussão na câmara de vereadores no fim do ano passado.
Na época, a administração aguardava o posicionamento da Casan à implantação da rede de saneamento. Até agora nenhuma obra foi feita.