Em um novo recorde histórico, o dólar abriu em alta nesta quinta-feira (27) e superou R$ 4,50 pela primeira vez, em meio à crise do novo coronavírus, o Covid-19.

Às 9h30, a moeda americana registrou R$ 4,4576, alta de 0,45% em comparação com as últimas 24 horas. A moeda chegou a R$ 4,4637 durante a manhã desta quinta e atingiu R$ 4,4808 às 10h56. Em crescente, atingiu o pico às 11h40, ao bater em R$ 4,5008.

Nessa quarta-feira de Cinzas (26), quando foi registrado o último recorde nominal, o dólar fechou o dia em R$ 4,4407, alta de 1,1%.

Em intervenção extraordinária, o Banco Central (BC) vai realizar pregão de até 20 mil contratos de swap tradicional.

Bolsa de Valores

O Ibovespa — índice oficial da Bolsa de Valores brasileira — voltou a abrir o dia em queda, após perder quase 8 mil pontos (queda de 7%).

Nos primeiros minutos desta quinta-feira, o Ibovespa caiu 2 mil pontos, de 105,6 mil para 103,4 mil, conforme registro feito às 10h22. A bolsa brasileira voltou a subir no meio da manhã, mas não se sustentou e voltou a cair.

Coronavírus

O Brasil despertou do Carnaval com a notícia de que há um caso de coronavírus confirmado em território nacional — o primeiro da América Latina.

Pelo menos 40 países tiveram casos confirmadas da doença, que começou a se espalhar pelo mundo a partir da cidade de Wuhan, na China.