Carolina Carradore
Tubarão

No mês de dezembro, o problema é sempre o mesmo nos hemocentros da região: os doadores desaparecem e a demanda por bolsas de sangue aumenta. Na região sul, o Hemocentro Regional de Criciúma registra uma redução de 30% nas doações.
Para atender a demanda na região sul catarinense, seria necessário que pelo menos 60 pessoas comparecessem no hemocentro de Criciúma para doar sangue por dia. No entanto, no fim do ano, o número de doares não ultrapassa 40 por dia. Na unidade de coleta em Tubarão, o mínimo necessário é entre 15 a 20 doadores diários. Não passa de oito.

Segundo Maria Regina Boteon, uma das responsáveis pelo setor de captação de doadores do Hemocentro de Criciúma, seriam necessárias pelo menos 1,2 mil doações por mês para manter o banco de sangue em um nível de segurança adequado.
Em dezembro, esta necessidade aumenta: é preciso no mínimo 1,5 mil coletas por mês. “Normalmente, esta é uma semana tradicionalmente de poucas doações devido às festas e férias. Mas também é o período de maior procura. Precisamos da ajuda da população”, pede Maria Regina.

O Hemocentro de Criciúma atende a 27 hospitais e clínicas de Passo de Torres a Imbituba. Os locais que mais consomem sangue são o Hospital Regional de São José e São João Batista, ambos em Criciúma, o Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, e o Hospital Regional de Araranguá.

Alternativa
Para atrair doadores, o Hemocentro de Criciúma tenta dar uma aliviada na baixa geral dos estoques e abrirá no sábado da próxima semana, dia 9 de janeiro. O local está disponível das 7h30min às 12horas. Em Tubarão, a ideia ainda não é cogitada.

Para doar é preciso:

• Ter entre 18 e 65 anos.
• Pesar acima de 50 quilos.
• Não ter feito tatuagem, endoscopia ou colocado piercing nos últimos 12 meses.
• Não ter tido contato sexual com múltiplos parceiro nos últimos 12 meses.

Antes da coleta
• O doador deve dormir no mínimo seis horas e não pode ter ingerido bebida alcoólica no dia anterior e nem praticar atividade física ou fumar.

Após doar sangue
• A pessoa deve permanecer no local de doação por pelo menos 15 minutos, não fumar nas primeiras duas horas, beber líquidos nas primeiras seis horas e não dirigir motos, ônibus e caminhões nas primeiras 12 horas.