Enquanto a obra não sai, os moradores precisam deixar os seus carros do outro lado da ponte ou buscar alternativas de caminho, muito mais extenso.
Enquanto a obra não sai, os moradores precisam deixar os seus carros do outro lado da ponte ou buscar alternativas de caminho, muito mais extenso.

Wagner da Silva
Braço do Norte

A demora na execução da ponte que liga os municípios de São Ludgero e Braço do Norte, através da comunidade de Nova Estrela, tem deixado os moradores aflitos. O acesso só é possível a pé ou de motocicleta. Os populares afirmam que há quem se arrisque de carro ou veículos grandes.
Enquanto a obra não sai, os moradores precisam deixar seus carros do outro lado da ponte ou buscar alternativas de caminho, muito mais extenso, seja para quem reside em São Ludgero ou Braço do Norte.

O prefeito de São Ludgero, Ademir Gesing (PMDB), o Gogo, não anuncia datas, mas afirma que a licitação para a obra precisou ser refeita. Por conta disso, tudo está atrasado. A nova ponte é orçada em R$ 100 mil. “A construção poderia ter começado há dois meses, mas o prazo do convênio foi ultrapassado e solicitamos que um novo processo fosse aberto. Os recursos devem estar disponíveis em breve”, confirma Gogo.
Porém, avisa o prefeito, é possível que haja ainda mais atraso por conta do clima. “O rio está mais cheio, o que pode demorar ainda mais para que a obra seja concluída, já que não há como mexer nos pilares. Mas acredito que até o fim deste ano concluímos a ponte”, espera.