O Nova Economia@SC tem o objetivo de estimular a competitividade entre os microempresários catarinenses
O Nova Economia@SC tem o objetivo de estimular a competitividade entre os microempresários catarinenses

 

Angelica Brunatto
Tubarão
 
Carinhosamente chamado de ‘Pré-sal catarinense’ pelo secretário estadual de desenvolvimento econômico e sustentável, Paulo Bornhausen, o Nova Economia@SC, idealizado pelo governo em parceria com o Sebrae, tem o objetivo de fomentar a economia nos próximos três anos.
 
O foco da ação é estimular a competitividade entre as microempresas. “Nas proporções de Santa Catarina não há nada parecido”, avalia Paulo. São 94 empresas participantes na região sul. Na Amurel, os setores contemplados para receber o benefício são os de móveis, de madeira e o de eletrometalmecânico.
 
“É um investimento de R$ 70 milhões. Deste total, R$ 50 milhões é do governo estadual e o restante – R$ 20 milhões – do Sebrae”, detalha o secretário. Ao participar do projeto, os microempresários assumem o compromisso de aumentar em 10% a receita e 15% a produção.
 
Porém, também deve ser reduzido em 10% o custo da produção nestes três anos. “Tenho certeza de que muitas destas empresas, no fim deste período, já não serão mais micros, mas estarão encaminhadas para se tornarem grandes e sólidos negócios”, acredita Bornhausen.
 
 O Nova Economia@SC é um dos quatro programas do Plano SC@2022. A meta é implantar um modelo de desenvolvimento socioeconômico com sustentabilidade, que garanta mais qualidade de vida à população.