Brasília (DF)

Depois de ter dois requerimentos, considerados importantes, rejeitados na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos, a oposição pretende agora pedir a convocação da ministra-chefe da casa civil, Dilma Roussef, em plenário. “O presidente do senado e a mesa diretora é que terão de decidir, mas tenho informação de que isso vai ocorrer”, garantiu a presidenta da CPMI, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS). Na semana passada, a CPMI, de maioria governista, rejeitou a convocação de Dilma Roussef.

Além de insistir na convocação de Dilma, a oposição tem uma estratégia para tentar driblar a maioria governista da CPMI: apresentará requerimentos de informação à mesa diretora da casa.
A idéia é, com base nas respostas desses requerimentos, encontrar indícios que sustentem processos de responsabilização civil e criminal no Ministério Público.

O relator da CPMI, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), disse que não vê motivos para as reclamações da oposição de que o governo passou o “rolo compressor” nas votações. “A CPI hoje (ontem) aprovou nove requerimentos de informação apresentados pela oposição. Ela está chorando por quê? Não há o que reclamar”, ressaltou. Luiz Sérgio evitou comentar uma possível convocação de Dilma Rousseff no plenário do senado.