Tubarão
 
Não importa a marca, o tamanho, nem a espécie. Semana Santa que é Semana Santa tem que ter peixe! Até mesmo quem não é religioso, adapta o cardápio nesta época do ano. 
 
Afinal, um peixinho vai bem em qualquer ocasião. Para auxiliar o consumidor na hora da compra, o Procon de Tubarão realizou a pesquisa de preço do pescado.
 
O levantamento também inclui o camarão, sempre apreciado, e o ovo, uma opção para quem prefere deixar as carnes vermelhas, mas não gosta de frutos do mar. 
 
Em relação ao peixe, a pescada é a espécie mais em conta. Um quilo do produto custa R$ 3,70 no supermercado De Pieri. O peixe mais caro é o bacalhau. Um quilo pode chegar a R$ 32,47. 
 
E atenção na hora da compra: pelas normas sanitárias, o pescado deve estar sob gelo e ter as guelras vermelhas, olhos salientes e brilhantes e corpo rijo. Além disso, as escamas não devem se desprender com facilidade.
 
Para quem prefere o camarão, não há como economizar muito. O mais barato é o crustáceo do tipo cozido. Custa R$ 14,80 no supermercado Machado. O mais caro é o camarão cru com casca: R$ 59,80.
 
“O consumidor deve ficar atento para o tamanho do camarão, que pode variar conforme o tipo”, ensina a diretora executiva do Procon de Tubarão, Reneuza Borba. 
 
Produtos como mexilhões, mariscos e ostras in natura não foram encontradas nos supermercados da cidade, mas quem for comprá-los deve verificar se as conchas estão bem fechadas. Entre os ovos, o mais em conta é o do tipo vermelho. A dúzia é vendida por R$ 1,87 no De Pieri.