A coordenadora do Procon, Reneuza Marinho Borba, considera que a pesquisa auxilia o consumidor e também aos salões, pois estimula uma concorrência saudável
A coordenadora do Procon, Reneuza Marinho Borba, considera que a pesquisa auxilia o consumidor e também aos salões, pois estimula uma concorrência saudável

 

Tubarão
 
Pela primeira vez, o Procon de Tubarão realizou um levantamento de preços nos salões de beleza da cidade. Ao todo, oito estabelecimentos foram pesquisados. 
 
Foram observados os principais serviços disponibilizados em cada local. A diferença de preço pode chegar a até R$ 288,00 de um estabelecimento para o outro.
 
Entre os itens pesquisados, estão corte de cabelo masculino e feminino, escova, maquiagem, manicure, pedicure e depilação. 
 
No caso do corte feminino, por exemplo, a diferença chega a R$ 35,00. O mais barato custa R$ 15,00, e o mais caro R$ 50,00. Já a escova progressiva é o serviço com maior variação. O serviço custa entre R$ 80 a R$ 368,00, conforme o salão.
 
O serviço de depilação também tem diferenças grandes nos valores. A remoção dos pelos em toda a perna, por exemplo, vai de R$ 12,00 a R$ 58,00, conforme o estabelecimento escolhido pelo consumidor. A variação é de R$ 46,00.
 
Já a pedicure e manicure – tanto para homens quanto para mulheres – é o item que tem menor variação de valor de uma local para o outro. Entre R$ 18,00 a R$ 33,00. Uma diferença de R$ 15,00.
 
Para o público masculino, o corte de cabelo varia de R$ 7,00 a R$ 20,00. Assim como qualquer outro estabelecimento comercial, alerta a coordenadora executiva do Procon, Reneuza Marinho Borba, os salões também têm obrigação de emitir nota fiscal.
 
“O consumidor precisa fazer a sua parte”, corrige Reneuza. Outra dica é observar a qualidade e a higienização do ambiente, especialmente quanto ao serviço de manicure e pedicure. “O correto é cada pessoa levar o seu material”, ensina a coordenadora.