Tubarão

Importante, gratuito e obrigatório, é assim que é conhecido o Teste do Pezinho. A realização da técnica é necessária para detectar, pelo sangue, seis tipos de doenças genéticas que podem ser transmitida para um recém-nascido. O teste é tão relevante, que desde 2001, o Ministério da Saúde (MS) instituiu o dia 6 de junho como o Dia Nacional do Teste do Pezinho.

O sangue é coletado do calcanhar da criança, por ser mais fácil e prático – um local que proporciona um melhor acesso na hora. Todo o processo é feito com uma lanceta colocada ao lado do pezinho e no mesmo instante coleta o material sanguíneo nas amostras.

Logo ao nascer, os pais são comunicados sobre a necessidade de fazer o teste, o importante é que ele seja feito entre o terceiro e quinto dia de vida do bebê. Tudo isso serve para prevenir o desenvolvimento das doenças que podem ser diagnosticadas por meio dele, como: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme e outras hemoglobinopatias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase.

O procedimento é disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em Tubarão ele é realizado na Fundação Municipal de Saúde (FMS) e atende em torno de 100 crianças por mês. Se você tem um filho recém-nascido e ainda não o levou para fazer o teste, compareça na sala que fica atrás da Policlínica Central, na rua Antônio Delpizzo Júnior. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h30 até as 12h.