Garganta coçando ou arranhando, rouquidão e dores ao falar. Esses são alguns sintomas que muitas pessoas não levam em conta, quando alterações ocorrem na voz, por considerarem serem estes problemas apenas para cantores, radialistas, dubladores, enfim, indivíduos que a usam como instrumento de trabalho. Para chamar a atenção sobre a importância da saúde da sua voz, anualmente no dia 16 de abril é comemorado o Dia Mundial da Voz.

“O principal objetivo dessa data é contribuir para conscientização sobre os cuidados vocais e a importância da voz. Período também marcado por campanhas de combate e prevenção às doenças que podem causar distúrbios na voz e fala, a exemplo do câncer de laringe e da faringe”, destaca a fonoaudióloga do Complexo Médico Provida, Sheyla Boneli (CREFONO/SC – 8449).

Conforme a especialista, a voz humana é produzida na laringe, que possui duas dobras de músculos e mucosa, chamadas cientificamente de pregas vocais que, no popular, são conhecidas como cordas vocais. Para produzir a voz, as pregas vocais vibram com a passagem do ar dos pulmões, sendo este o combustível para o som.

“É pelos movimentos de várias estruturas, como língua, boca e lábios, que o som é transformado em fala. Quem comanda todo esse sistema é o cérebro, ao enviar impulsos de acordo com o que se quer falar e de que forma se quer falar, seja fraco ou forte, fino ou grosso. Nossa voz é o resultado de características herdadas, do ambiente e da forma que vivemos. Cada voz é única e pode ser identificada pela forma como a usamos, de acordo com as emoções e com quem falamos”, explica a fonoaudióloga.

Data anual

As comemorações que deram origem ao Dia Mundial da Voz começaram no Brasil, em 1999, como resultado de uma iniciativa de médicos, fonoaudiólogos e professores de canto que pertenciam à antiga Sociedade Brasileira de Laringologia e Voz (SBLV).
De acordo com estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em cada ano do triênio (2020/2022), 7.650 novos casos de câncer de laringe serão diagnosticados no país. Esse tipo de câncer, geralmente, apresenta os primeiros sintomas nas cordas vocais.

Sinais de alterações vocais:

– Rouquidão;
– Enfraquecimento ou perda da voz no final do período do trabalho;
– Quebras na voz durante as falas ou discursos;
– Diminuição do volume da voz, gerando esforço vocal;
– Voz mais grave do que no início da profissão;
– Necessidade de limpar a garganta, de pigarrear;
– Respiração curta enquanto fala;
– Dor na garganta ou sensação de queimação;
– Esforço para falar;
– Tosse seca.

Alguns cuidados com a voz:

– Evitar o uso do álcool e do fumo;
– Evite ficar próximo a fumaça do cigarro
– Beber, em média, 2 litros de água diariamente, em temperatura ambiente;
– Não falar durante os exercícios físicos, mantendo sempre a respiração livre;
– Evitar o ar condicionado e o ventilador
– Manter os ambientes limpos, livres de poeiras, mofos ou cheiros fortes. Se for alérgico, evitar também Sprays e pastilhas sem orientação médica;
– Evitar ingerir leite e derivados antes da atividade vocal, para não aumentar a secreção no trato vocal;
– Repousar a voz ao falar intensamente;
– Não falar muito, nem gritar;
-Ter cuidado com a automedicação;
– Evitar pigarros que podem lesionar as pregas vocais.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Provida