Amanda Menger
Tubarão

Para muitas pessoas, 12 de junho não é apenas Dia dos Namorados. Mas, de fazer simpatias para encontrar um amor. Afinal, amanhã, dia 13, é Dia de Santo Antônio. O santo nascido em Lisboa, Portugal, e morto em Pádua, Itália, no século 13, é um dos mais populares no mundo. Isso porque os milagres atribuídos a eles não se restringem a um país ou a um período histórico.

Na região, a cidade de Laguna é consagrada ao santo. Para o historiador Antônio Carlos Marega, a devoção dos lagunenses já dura 333 anos. “A relação de fé com Santo Antônio começou com o fundador de Laguna, Domingos de Britto Peixoto. Ele chegou ao local que seria Laguna no dia 2 de outubro, Dia dos Anjos, por isso o nome do povoado era Santo Antônio dos Anjos da Laguna”, explica Marega.

O historiador acredita que a devoção a Santo Antônio na região também deve-se à influencia dos imigrantes italianos. “Como ele morreu em Pádua, na Itália, os descendentes de italianos também são devotos dele, e isso é passado de geração para geração”, afirma.
A história de casamenteiro é antiga.

“Quando ainda estava vivo, ele conseguiu que uma jovem muito pobre conseguisse o dote para casar e evitar que ela virasse prostituta. Daí a fama. Hoje, é muito mais superstição, por isso, há até algumas imagens que o menino Jesus pode ser retirado, como uma forma de ‘castigar’ o santo pelo pedido que não for atendido”, explica Marega.