Deyvisonn e Louro comandarão o município a partir de 1º de janeiro  - Foto:Divulgação/Notisul
Deyvisonn e Louro comandarão o município a partir de 1º de janeiro - Foto:Divulgação/Notisul

Pescaria Brava

Um único eleitor fez a grande diferença nas urnas em Pescaria Brava. Deyvisonn Souza (PMDB), da coligação Mudar para Crescer, venceu o atual prefeito, Antônio Honorato (PSDB), por 2.751 a 2750 votos. O terceiro candidato à majoritária, Marciano Costa (PSD), recebeu 1.208 votos.

Deyvison foi vereador por dois mandatos em Laguna, entre 2005 e 2008 e de 2009 a 2012. Em 2012, o futuro prefeito concorreu pela primeira vez ao cargo à majoritária no recém-fundado município. Naquele pleito, Honorato alcançou o êxito com 3.272 votos (52,23%), contra 2.992 (47,77%) de Deyvisonn.

Com uma população de aproximadamente 15 mil habitantes, o município foi criado em 2003. Um plebiscito realizado em 29 de junho daquele ano pelo Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina  e 25,38% (12.877) dos eleitores aprovaram a emancipação político-administrativa do Distrito de Pescaria Brava da cidade-sede Laguna. O município é formada pelas comunidades de Santiago, Ribeirão de Pescaria Brava, Caruru, Siqueiro, Sertão do Siqueiro, Indaial, Sertão da Estiva, Taquaruçu, Ponta da Laranjeiras e parte do KM 37 e do Bananal.

Com um eleitorado de 7.655, apenas 733 não compareceram às urnas ontem. Os votos válidos contabilizaram 6.922, com 74 brancos e 139 nulos.