Laguna

O técnico industrial George Luiz Barth, de Laguna, foi visto em uma ‘briga ferrenha’ às margens da Lagoa Santo Antônio dos Anjos, próximo ao Mercado Público. Como? George puxava de um lado e um miraguaia de outro. E foi assim por mais de meia hora, até que o George venceu a briga e ‘papou’ o peixe!

A narração acima até parece um pouco com aqueles ‘causos’ de pescador, mas desta vez não é estória não. George capturou mesmo um baita miraguaia na lagoa, um dos maiores peixes da região. Foram mais de 70 horas de tentativa somente nesta semana.
Ontem, minutos após iniciar a pescaria, um pouco depois das 8 horas, a surpresa: o peixe mordeu a isca. Praticante de pesca esportiva, a briga de George com o miraguaia chamou a atenção de populares, que o ajudaram a exibir o ‘troféu’.

O peixe, de 1,35 metro e 30 quilos, ficou exposto durante toda a manhã no cais do centro histórico. “Foi emocionante, pensei que não iria conseguir vencer, foram minutos inesquecíveis”, relata George. E teve gente que até deu lance no peixe, mas o pescador já avisa: o miraguaia não está à venda.

“Já ofereceram até R$ 150,00, mas esta emoção não tem preço. Geralmente, solto o peixe que capturo. Mas, neste caso, como a captura demorou muito tempo, o miraguaia ficou debilitado e agora vai para a panela”, adianta.

O pescador, que é membro do Fórum Pesca de Praia Brasil, utilizou um molinete com carretilha, linha 0,50 milímetros e garras de siri como isca. Somente neste ano, pelo menos 12 exemplares da espécie foram pescadas na Lagoa de Santo Antônio dos Anjos, em Laguna.

O miraguaia
É uma espécie costeira, que vive sobre o fundo da areia, lodo ou cascalho, principalmente em áreas estuarinas, próximas a rochas e em canais. Alimenta-se de moluscos, principalmente mariscos, crustáceos e pequenos peixes. Migra para águas mais quentes durante o inverno para se reproduzir. Difícil de ser capturado, quando morde a isca é brigão e dá um trabalho danado para ser retirado da água.