Imbituba

Atualmente 5.429 empresas ativas estão em Imbituba, das quais 866 foram abertas apenas no ano passado. Dados do relatório da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e da Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc), indicam que em 2015 foram abertas 573 empresas e em 2016 o número cresceu para 651 novos negócios, representando um crescimento de 11,98%. Mas o salto veio em 2017 com 866 novas empresas constituídas na cidade, revelando um percentual de crescimento de 24,83%.

Este número é maior que a média estadual (22,3%) e da Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel), que cresceu 21,64% somando os 4.445 novos negócios abertos nas 18 cidades. Na Cidade Portuária, o número de empresas fechadas também diminuiu. No ano passado, no município, 603 empresas encerraram as suas atividades, número 12% menor que no ano anterior, quando 678 negócios acabaram.

De acordo com o prefeito Rosenvaldo Júnior, esses índices refletem a fase de crescimento em que se vive, e o quanto Imbituba pode despontar como grande polo econômico no Estado e na região. “Esses números confirmam dados de que o município foi o que mais cresceu na arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – na Amurel e o 5° no Estado”, pontua.

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini, todos os segmentos registraram alta, o que é mostra que o município está em expansão econômica. O comércio cresceu 24,3%, foram constituídas 259 empresas no ano passado. As atividades de alojamento e alimentação também tiveram crescimento expressivo, de 25,6%, com abertura de 195 negócios. Na área da saúde, o crescimento foi de 60%, com a abertura de dez novos negócios. E na educação o crescimento foi de 30%, com 20 novas empresas.

“Este resultado é muito gratificante para a Associação Empresarial de Imbituba, que há 28 anos se dedica para incentivar os empresários da cidade. Saber que mesmo em um cenário de desafios nossa cidade continuou acreditando no crescimento indica que nosso trabalho como associação pode ter contribuído para um ambiente mais empreendedor”, comemora  o presidente da Acim, Jaime Pacheco Alves.