Andréa Raupp Alves
Tubarão

A expectativa de crescimento para este ano é ótima para Tubarão, principalmente para dois dos setores que mais movimentam economicamente da cidade: o comércio e a construção civil. Ambos tem ambiciosas e possível projeções para os próximos 12 meses. O comércio tubaronense fechou 2009 com saldo positivo. O levantamento feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) mostra que entre os meses de janeiro a novembro, houve um acréscimo de 6,5% nas vendas em relação ao mesmo período de 2008, O percentual é baseado nas intenções de compra no crédito que passam pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

“No geral, o incremento de vendas fechou em 12,5%. E isso que 2009 foi um ano fraco. Agora a meta é fidelizar o cliente. O comércio de Tubarão sempre foi referência da região e pretendemos dar continuidade a este conceito”, avalia o presidente da CDL de Tubarão até dezembro, Walmor Jung Júnior.
Na construção civil, o objetivo principal é a qualificação da mão-de-obra. “Nosso foco, inclusive aqui em Tubarão, é a especialização do trabalhador. Acredito que o número de empreendimentos edificados na cidade poderiam ser maiores se isso já estivesse resolvido”, argumenta o presidente do Sindicato da Indústria e da Construção Civil de Tubarão (Sinduscon), José Silvio Ghisi.

Paralelamente, Silvio destaca que, de imediato, o programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’ incrementará ainda mais o setor. “O ano de 2009 foi mais para organizar a burocracia e neste será para pôr a mão na massa, literalmente”, acredita Silvio.
Atualmente, 90% das construções do município são de moradias e 10% comerciais. Em 2009 foram entregues 100 mil metros quadrados de área construída na região. Isto representa algo em torno de 20 edificações e um giro econômico de R$ 100 milhões.