Wagner da Silva
Braço do Norte

A decisão do presidente da sociedade Santa Teresinha, mantenedora do Hospital de Braço do Norte, Edemir Della Giustina, em não informar os repasses feitos pelo estado e pela união à entidade, surpreendeu o vereador Cleber Manoel da Silva (PP). Ele garante que foi mal interpretado quando solicitou informação quanto ao repasse de verbas direcionados ao hospital, no mês passado.

Cleber acredita que foi injustiçado pelas declarações do presidente Edemir e afirma ter utilizado o requerimento como forma de aproximação à entidade. Segundo o vereador, o objetivo principal do pedido ainda é a possibilidade de apoiar a entidade. Com a postura tomada pela diretoria, Cleber usará outros meios de obter informações.

Um requerimento encaminhado à fazenda estadual, no qual o vereador espera receber informações, foi protocolado. “O papel do legislador é apoiar ações que beneficiam a população. Quero contribuir, mas a diretoria tem nos dificultado nesse apoio”, lamenta.

Cleber justifica que quer conhecer a instituição melhor para poder ajudá-la. “Quero ter maior conhecimento sobre convênios, investimentos em reforma e construção, aplicações na contratação de profissionais. Acredito que está na hora de nossos políticos apoiarem mais firmemente projetos como a construção do novo hospital”, justifica.

Sobre assumir o cargo de presidente do HST, sugestão Della Giustina, Cleber expõe que outros profissionais do município também possuem competência.