#Pracegover Na foto, uma árvore congelada
Foto: Prefeitura de São Joaquim

A massa de ar polar que vai se distanciando de Santa Catarina provocou mais um dia de frio intenso e fez o estado registrar a temperatura mais fria do Brasil em 2021, até agora.

No início da manhã desta sexta-feira, 30, os termômetros do município de Urupema, no Planalto Sul catarinense, marcaram -8,9°C. Por todas as regiões, as temperaturas despencaram e, em 69 cidades catarinenses, as mínimas ficaram abaixo de zero. Para os próximos dias, segundo a previsão do tempo da Epagri/Ciram, ainda haverá frio, mas com menor intensidade.

O fenômeno meteorológico que atuou sobre Santa Catarina esta semana foi tão intenso que, mesmo durante a tarde – quando normalmente ocorrem as máximas do dia – o frio foi quem predominou, impedindo a elevação natural da temperatura. Em algumas das regiões mais altas do estado, as máximas não chegaram a zero grau durante todo o dia.

Para se ter uma ideia, segundo a Epagri/Ciram, entre as 20 horas do dia 27 e 13 horas do dia 29 de julho, Bom Jardim da Serra, por exemplo, registrou 41 horas seguidas de temperaturas negativas. Nem mesmo Florianópolis, no Litoral, escapou da geada. Na capital catarinense, a mínima registrada no amanhecer desta sexta-feira, 30, ficou entre 1 e 2°C. A última vez que a temperatura ficou abaixo de 2°C em Florianópolis foi em julho de 2007, conforme a Epagri/Ciram.

O meteorologista Marcelo Martins adiantou que o fim de semana ainda terá a presença de frio, principalmente à noite, madrugada e no amanhecer. “Para o final de domingo, há o indicativo de chuva nas áreas mais próximas do Paraná, trazendo a condição de tempo mais instável. Também faz frio no início da próxima semana, mas não tão intenso nos dias ensolarados, como foram os dessa semana no estado”, apontou.