Mistura com esterco de aves espalhou-se pela cidade com o vento forte
Mistura com esterco de aves espalhou-se pela cidade com o vento forte

Karen Novochadlo
Capivari de Baixo

 
Moradores de Capivari de Baixo reclamam que, desde a última quinta-feira, a cidade foi tomada por um forte mau cheiro.  Uma área degradada, nas proximidades do Loteamento Camila, pelo carvão passa por um processo de revitalização, onde é utilizada uma mistura com esterco de aves.  
 
João Hector, engenheiro ambiental da empresa responsável pela obra, a Rio Deserto, de Criciúma, explica que na quinta-feira os técnicos começaram o processo de fertilização do solo na área em recuperação. A fertilização é feita com uma mistura, cujos componentes são 60% de terra, 20% de turfa ambiental e 20% de esterco orgânico de cama de aviário.
 
Porém, o forte vento levou parte do material para outras localidades. O leitor do Notisul Alexandre Goulart conta que o cheiro era tão forte que era difícil comer ou dormir. Era preciso fechar bem as janelas. Foi a segunda vez que o episódio se repetiu no município. A empresa lamenta o ocorrido. 
 
No sábado, a empresa recebeu várias reclamações de moradores e interrompeu o processo de fertilização. O material que já estava espalhado pelo terreno foi coberto com terra para que não seja espalhado novamente. 
O engenheiro explica que o trabalho voltará a ser realizado em uma outra data, quando houver melhores condições. O trabalho será supervisionado por técnicos da prefeitura e a empresa irá cobrir todo o material com uma camada de terra.