Todos os deficientes e profissionais das Apaes de Santa Catarina deverão ser vacinados contra Covid-19 até o final de maio. A afirmação é da secretária de Estado da Saúde, Carmem Zanotto, durante reunião com o deputado estadual Dr. Vicente Caropreso, que preside a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e a presidente da Federação Catarinense das Apaes (Feapaes), Alice Kuerten, nesta terça-feira (4).

“Ficou prometido que até o final de maio a gente tenha toda a nossa clientela vacinada, que dentro da Federação das Apaes gira em torno de 26 mil pessoas, 20 mil educandos e cerca 6 mil profissionais”, explicou a presidente da Feapaes. Existem no estado 197 Apaes em funcionamento, que atendem alunos com deficiência intelectual e múltipla.

“Foi uma reunião proveitosa. É importante que essa população vulnerável seja vacinada para que tenhamos as condições de uma retomada tranquila do funcionamento dessas instituições, pelas dificuldades que essas pessoas deficientes apresentam”, disse o deputado.

A secretária acredita no aceleramento do processo de imunização com o aumento de vacinas direcionadas para Santa Catarina. Ela Informou que nesta semana o Estado deve contabilizar cerca de 500 mil doses recebidas.

O deputado Dr. Vicente também tratou com a secretária sobre a urgência de se normalizar os estoques de medicamentos anestésicos para tratamento de pacientes com Covid-19 e a realização de cirurgias. Conforme o deputado, à medida é fundamental para que as cirurgias eletivas de média e alta complexidade possam ser liberadas.

O represamento desse tipo de procedimento médico tem causado graves prejuízos para hospitais, que ficam sem receita, e para os pacientes que esperam pela cirurgia. Só no Sistema de Regulação da Secretaria de Estado da Saúde, são mais de 95 mil pessoas aguardando por uma cirurgia.

Desde o início da pandemia as cirurgias eletivas estiveram liberadas por cerca de 60 dias nesse período, em momentos em que houve arrefecimento na taxa de transmissão e na ocupação dos leitos hospitalares destinados à Covid-19 em Santa Catarina. No mês de abril um portaria da Secretária de Estado da Saúde liberou novamente os procedimentos de baixa complexidade que não necessitam de medicamentos anestésicos.

 

Fonte: Alesc

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul