Entre janeiro a junho do ano passado, pontes e estradas foram literalmente levadas pela força das águas.
Entre janeiro a junho do ano passado, pontes e estradas foram literalmente levadas pela força das águas.

Wagner da Silva
Grão-Pará

É esperada a liberação de uma verba de R$ 1 milhão do governo federal, à prefeitura de Grão-Pará. O recurso, aprovado pela Defesa Civil do estado, foi solicitado para cobrir os prejuízos com as fortes chuvas ocorridas no início do ano passado. Outro projeto, no valor de R$ 700 mil, será protocolado hoje no sistema de convênios do Ministério da Integração Nacional.

Entre janeiro a junho de 2009, pontes e estradas foram literalmente levadas com a água. Muitas comunidades ficaram dias ilhadas. Além disso, o leito do rio foi desviado em alguns pontos. Na época, o prefeito Valdir Dacorégio (PMDB) decretou estado de emergência e desde então praticamente todos os trabalhos executados pela secretaria de obras da prefeitura visa recuperar o que a água destruiu.

O secretário de administração Evaldo de Oliveira, o Kio, afirma que os R$ 1 milhão será utilizado para a compra de máquinas. O restante será direcionado à aquisição de material para recuperação de estradas, pontes e bueiros. “Temos mais de 700 quilômetros de estradas e as medidas tomadas até agora foram paliativas, apenas para atender os moradores”, lamenta.

Apesar da verba estar aprovada, Dacorégio não sabe quando o montante será liberado. “Temos a aprovação de R$ 1 milhão, mas não sabemos quando nem como este recurso virá para o município. Ao menos tivemos o apoio da Defesa Civil do estado, que garante que nossa solicitação é verdadeira. Não pedimos nada além das nossas reais necessidades”, afirma o prefeito.