A possível formação de um tornado que atingiu ontem (10) a região Oeste é investigada pelos órgãos de meteorologia. Foram ventos de até 130 quilômetros por hora.

A confirmação se dará após uma avaliação criteriosa. Várias cidades tiveram prejuízos, com casa destruídas e veículos arrastados.

Os municípios de Iporã do Oeste, Descanso, Belmonte e Itapiranga registraram rajadas de vento de até 130 quilômetros por hora. Descanso foi uma das mais atingidas.

Casas, galpões, carros e caminhões foram arrastados e destruídos pelo vento. Lonas estão sendo distribuídas para moradores da região.

Análise emitida pela Defesa Civil

A disponibilidade de ar quente e úmido transportado da Amazônia pelos jatos
de baixos níveis, somada ao fluxo baroclínico em médios níveis da atmosfera (5,5 km de
altura), criaram um cenário propício a formação de tempo severo na Região Oeste de
Santa Catarina.

Por volta das 15h48min desta quarta-feira (10), após identificar nas imagens do Radar do Oeste a formação e o desenvolvimento de uma supercélula de tempestade severa, a Defesa Civil de SC emitiu um alerta por SMS (maior nível numa escala de 3) para temporais com raios e granizo, nas proximidades de Itapiranga, Iporã do Oeste, Tunápolis e Mondaí.

O polígono do alerta abrangia as cidades de Belmonte, Descanso e Iporã do Oeste, onde foram registrados danos em residências, uma escola e galpões, conforme avaliação inicial.

Informações preliminares das imagens de radar analisadas pela equipe de
meteorologistas da DC/SC, juntamente com relatos, fotos e vídeos que chegaram à
instituição, indicam para uma possível ocorrência de tornado. Entretanto, não se descarta a possibilidade de ter ocorrido uma microexplosão, ou até ambos eventos.

A confirmação será realizada após a realização de uma avaliação criteriosa de campo.

Fotos: Defesa Civil de SC